FUE convencional

A técnica FUE é cada dia mais utilizada no mundo inteiro. É conhecida popularmente como “método sem cicatriz”, embora não seja um termo correto, pois a técnica FUE deixa sim micro-cicatrizes puntiformes no couro cabeludo.

A grande diferença da técnica FUE para a FUT (retirada da faixa) é que a técnica FUE extrai as unidades foliculares uma a uma. Assim, no momento em que são extraídos, os fios já estão praticamente prontos para o reimplante.

Com isso, temos inúmeras vantagens na utilização dessa técnica de implante capilar, como a cicatrização mais rápida da área doadora, a liberação e retorno mais rápido para atividades que envolvem esportes físicos, tempo de intervalo reduzido entre uma sessão e outra, a ausência de cicatriz linear na área doadora do couro cabeludo e ao mesmo tempo, a ausência de pontos na região, acarretando em uma cicatrização mais rápida.

Faremos agora uma explicação detalhada da técnica FUE.

Após anestesia local ser feita, a extração se iniciará. Utilizo um aparelho computadorizado chamado PCID que auxilia a cirurgia em casos mais difíceis, permitindo baixos índices de transecção de fios e, em geral, micro-cicatrizes ainda mais delicadas. Os punches utilizados variam de 0.75 mm a 1.0 mm, com máxima preservação da área doadora.

É uma equipe de 6 pessoas trabalhando ao mesmo tempo – enquanto o cirurgião faz as micro-perfurações, a enfermeira pegará o fio e levará para outros membros da equipe. Estes vão conferir nos microscópios o estado dos fios e se há alguma transecção. Após isso, os fios ficarão numa geladeira que mantém os enxertos a 4 graus centígrados, o que contribui para sua maior integridade e preservação, até o momento de serem reimplantados na área calva.

A próxima etapa da cirurgia será a colocação dos fios na área calva. Tomamos o cuidado para que os fios não permaneçam mais que 2 horas fora do organismo do paciente. Para a colocação, utilizamos dispositivos denominados IMPLANTERS, desenvolvidos por cirurgiões sul-coreanos. Eles provocam menos trauma aos enxertos, o que propicia um crescimento saudável e o mais alto aproveitamento dos fios transplantados.

Técnica FUT

A cirurgia se inicia com a extração de uma faixa da área doadora. A extensão da faixa geralmente varia entre 10 e 25 cm, de acordo com a necessidade de cada caso, pois a largura vai depender da elasticidade da área doadora, variando de 1 a 1,5cm geralmente.”

A seguir, as unidades foliculares serão individualizadas e lapidadas. Nesse momento é fundamental a habilidade adquirida com a experiência e prática da nossa equipe altamente treinada para tal processo, utilizando microscópios de alto poder de definição (MANTHIS), evitando assim lesões e cortes nos bulbos.

A retirada das unidades foliculares por FUT é especialmente vantajosa para mulheres, pacientes com o cabelo muito anelado, ou pacientes com uma área calva mais extensa. Nesse último caso, costumamos fazer a cirurgia da FUT em combinação com a FUE para que possamos obter uma quantidade maior de folículos em uma mesma sessão.

A parte da implantação dos enxertos é idêntica ao que foi explicado acima para a FUE.

Start typing and press Enter to search

Shopping Cart